O Ministério de Cultura Francês dá um passo em defesa das livrarias independentes. Na semana passada, a ministra Aurélie Filipetti anunciou um plano para dar fôlego à cadeia de produção editorial. Com os avanços dos livros eletrônicos e a dominação do mercado editorial mundial pela Amazon, o futuro dos editores não é nada animador. Livrarias como a Librairie Mollat Bordeaux (foto) contarão com o respaldo de cinco milhões de euros para a criação de um fundo de apoio.



Leia a notícia completa no The Book Seller.


librarie

(A Librairie Mollat, na cidade de Bordeux, é uma das tantas livrarias que fazem lembrar o quão aconchegante e inspirador é o espaço dos livros para nós leitores)