Tatiana Salem Levy, a escritora que está sentada na poltrona da última edição de perfis literários, compõe o elenco de escritores-atores do documentário-ficção Nada tenho de meu.

Tatiana finge não fingir que está sendo filmada: no documentário-ficção podemos ouvir o que ela escreve no seu caderninho de viagem e seus pensamentos mais secretos em off.




O documentário gravado no Extremo Oriente teve o dedo mandatário do português Miguel Gonçalves Mendes, pai do também bonito José & Pilar (2010). Além de Tatiana, faz parte da cena o escritor carioca João Paulo Cuenca. Os autores viveram uma experiência inquestionavelmente real com artistas e pensadores de Macau, Hong Kong, Vietnã, Camboja e Tailândia – ao participarem do 1º Festival Literário de Macau. 
E dessa vivência inicial, foi montada a série Nada Tenho de Meu.



Ficção e documentário se diluem e dão corpo a um interessantíssimo poema visual, em que os personagens escrevem e compartilham um diário de viagem. O vídeo foi ao ar em 20 episódios e agora está disponível no canal Vimeo (clique aqui para assistir).

O título "Nada tenho de meu" foi afanado de uma carta do poeta Camilo Pessanha, que saiu de Portugal rumo à Macau doentiamente apaixonado.

O título “Nada tenho de meu” foi afanado de uma carta do poeta Camilo Pessanha, que saiu de Portugal rumo à Macau febrilmente apaixonado.